terça-feira, abril 26, 2016

Dangan Ronpa: Kibou no Gakuen to Zetsubou no Koukousei

(Dangan Ronpa: Academia da Esperança e Alunos do Ensino Médio do Desespero)


Ficha Técnica
Origem
  • Série de vídeo game lançado em 2010 pela Spike Chunsoft.
  • Seguido por uma série de mangás lançados entre 2011 e 2015.
Anime
  • 13 episódios.
  • Estreou em Julho de 2013 pela Lerche.
  • Dirigidi por Seiji Keshi.
  • A trilha sonora do anime e do jogo foi composta por Masafumi Takada.
  • A música de abertura é "Never Say Never", interpretada por TKDz2b com Jas Mace, Marchitect e Tribeca. A música de encerramento é "Zetsubosei: Hero Chiryoyaku", interpretada por Suzumu feat. Soraru.
Fonte: Wikipedia

Dangan Ronpa é um seinen? Ou um shounen? Sei lá. É uma parada cheia de sangue (rosa) e mistério. A história tem como personagem principal Makoto Naegi, um estudante que passa para o melhor colégio da região. Um colégio de elite para onde apenas os melhores vão.

Lá ele descobre que tudo não passava de uma farsa. O colégio está abandonado e foi transformado em um campo de batalhas pelo “diretor” Monokuma (um ursinho de pelúcia do demônio). Naegi e os outros 14 alunos devem viver para sempre lá sem contato com o mundo exterior ou...

Abertura

Aquele que matar um outro colega sem ser descoberto terá a liberdade. Mas antes ele precisa passar por um júri feito por todos os alunos. Se acertarem quem é o assassino, esse será eliminado e o jogo recomeça. Se errarem, o assassino está livre e todos os outros são eliminados. É uma parada meio “Cidade Dorme” (alguém aí já jogou?).

Bom...

Essa é a história toda. As mortes começam a acontecer, os júris resolvem os mistérios e os assassinos são eliminados. As pistas são dadas tanto para os espectadores quanto para os personagens. Mas sempre fica faltando aquela coisa para gente que só o personagem sabe, então nossa dedução acaba sempre em desvantagem.



A narrativa é meio repetitiva, como se fosse um jogo de vídeo game mesmo (resquício da origem talvez). O desenvolvimento dos personagens é lento assim como o relacionamento entre eles. O que segura o enredo são os mistérios por trás dos “jogos mortais”, o porquê daquilo tudo, quem é Monokuma, quem comanda ele... Não vou contar o resto para não estragar a surpresa.


Encerramento

O desenho tem um estilo mais despojado, que me lembrou um pouco Yu-Gi-Oh (rsrsrsrsrs). É um traço que eu não curto muito, reto demais, cores demais, escrachado demais. O sangue rosa é só mais um recurso estilístico.

Uma coisa que eu gostei de verdade foi a trilha sonora. Um rock meio rap meio Linkin Park (e eu adoro Linkin Park).

Tem uma segunda temporada (ou segundo anime, não sei direito) vindo aí.

Resumindo, Dangan Ronpa é divertidinho, mas só.


Nenhum comentário:

Postar um comentário